Cena Canadense

abril 15, 2010

Divulgando Trabalhos na Internet

Filed under: Jornalismo — claudiotostes @ 8:23 pm

Como já vimos em posts anteriores, há uma série de serviços gratuitos que ajudam na divulgação do trabalho de qualquer pessoa. Falamos especificamente de cada tipo de site e para que eles servem. Porém, para quem é jornalista, essa proliferação da informação pode ser muito interessante, mas aumenta pesadamente o volume de trabalho no momento de pesquisa. E, por isso mesmo, são criadas na redação estratégias de pesquisa que não contemplam todos os interessados.

Como já vimos, a base do trabalho do jornalista é o press release. Enxuto e pequeno, ele tem a função de informar somente o que interessa ao jornalista, que é a novidade. Sim, jornalismo é movido a novidades. Não faz sentido um jornal publicar aquilo que já foi publicado. Ao jornalista apenas interessa aquilo que ainda vai ocorrer, ou aquillo que ninguém esperava que tivesse acontecido. Só esta informação já reduz e muito o que o jornalista vai dispensar e o que ele vai aproveitar em relação ao que as fontes o oferecem como “a grande matéria”.

É claro que a fonte deve ter seu blog, seu banco de imagens inéditas, enfim, tudo o que o jornalista pode precisar para escrever sobre ela. O press release, porém, é o instrumento primeiro na triagem do que interessa ou não ao jornalista. Já vimos aqui também como um press release deve ser feito. Acima de tudo, o que vale mesmo é que o assunto que ele promove seja de fato relevante. É bom lembrar que fontes que escrevem para informar bobagens caem na lista negra do jornalista, perdem credibilidade e ganham fama de chatos. Fonte ruim vai parar na caixa de spam.

Outra coisa importante no papel de fonte é dizer a verdade. Jornalista que mente esvazia de sí seu papel na sociedade. Pode até procurar outra profissão, rasgar o diploma e morrer de vergonha. Para a fonte vale a mesma coisa. Assim, quando o jornalista percebe que sua fonte mentiu, a fonte perde seu papel de fonte. Nunca mais o jornalista acredita nela. A mentira dura pouco porque a verdade será sempre maior do que ela. Mais cedo ou mais tarde o jornalista descobrirá.

O cotidiano do jornalista é de muita correria. Muita gente vive assim também. Logo, tudo o que a fonte fizer deve tomar pouco de seu tempo, caso contrário o jornalista simplesmente passa por cima. Para informar algo ao jornalista é preciso ir direto ao assunto. Assim como há também determinadas horas do dia em que ele não está cumprindo rotinas de reunião, de fechamento de pauta… Se a fonte não sabe qual é a melhor hora para escrever ou telefonar para um jornalista, o melhor mesmo é perguntar a ele, sem tomar muito de seu tempo, é claro. Se o assunto for realmente quente, o jornalista vai procurar pela fonte.

Há diferenças entre um jornalista da chamada Grande Mídia e da chamada mídia alternativa. Suas disponibilidades e suas possibilidades de alcance são diferentes. Mais do que isso, há diferenças principalmente sobre o que eles têm interesse em escrever. Este será o tema do nosso próximo encontro.

Anúncios

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: